O nó do afeto!


Em uma reunião um rude pai dizia não ter como falar ou ver o filho. Quando saía, o filho ainda dormia, na volta não estava mais acordado. Explicou, que trabalhava para o sustento familiar. Tentava se redimir, indo beijá-lo todas as noites e para que notasse sua presença, dava um nó na ponta do lençol que o cobria. Quando o filho acordava e via o nó, sabia que o pai esteve ali. Para sua surpresa, foi informado que seu filho era um dos melhores alunos. O fato nos faz refletir sobre as maneiras de expressarmos nossos sentimentos. O pai achou a sua, simples, mas eficiente. O filho entendia. Simples gestos valem mais que presentes ou desculpas vazias. Na comunicação a percepção do coração, em matéria de afeto sempre fala mais alto. Podemos não entender o significado das palavras, mas sabemos registrar gestos de amor, seja um beijo ou abraço. Mesmo que esse gesto seja apenas um nó....nó de afeto e carinho.

[enviada a mim por Sonia Dias amiga do orkut]

Um comentário:

Sonia disse...

Boa tarde amigo, sabe meu pai, trabalhava muito, mas todos os dias quando chegava, me trazia um copo com leite no quarto, e me dizia boa noite filha, sentia a presença e o amor dele, e foi assim sempre, hoje passo para meus filhos e netos o mesmo,sentir a presença e importante, mesmo que não estejamos tão perto, bjus adorei sua pagina.